29.01.2021

Brasil pode ter seu primeiro Prêmio Nobel: Alysson Paolinelli

Brasil pode ter seu primeiro Prêmio Nobel: Alysson Paolinelli

Por José Otávio Menten, Presidente do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Eng. Agrônomo e Professor Sênior da ESALQ/USP

 

 

O engenheiro agrônomo Alysson Paolinelli foi indicado pelo Brasil para o Prêmio Nobel da Paz em 2021. Está seguindo trajetória semelhante à do engenheiro agrônomo Norman Borlaug, Prêmio Nobel da Paz em 1970.

 

Borlaug foi o principal responsável pela “Revolução Verde”, que contribui para o aumento da produção de alimentos no mundo. Em uma de suas visitas no Brasil, durante palestra na USP/Esalq, em Piracicaba/SP, Borlaug afirmou que o cultivo do cerrado brasileiro foi tão ou mais importante que a Revolução Verde.

 

O cerrado brasileiro é a principal região produtora de grãos do Brasil, suficiente para atender a demanda interna e para exportação. Milhões de pessoas, em várias partes do mundo, se alimentam com produtos da agropecuária do Brasil. E agro é Paz!

 

O Brasil exporta 16% dos alimentos básicos mundiais. O custo da alimentação nas despesas das famílias reduziu quase à metade.

 

Não existe paz onde falta comida. A expectativa do mundo é que o Brasil seja o país que mais vai contribuir para atender a demanda crescente de alimentos do mundo. E isto graças a ciência e a tecnologia agrícola, que foi implantada no Brasil a partir de 1970. Alysson Paolinelli teve papel relevante nesta ação e representa muito bem o agro brasileiro.

 

Entre os avanços na agricultura brasileira que tiveram a participação de Paolinelli, além da transformação do cerrado, está a criação da Embrapa e o fortalecimento da pesquisa agropecuária tropical. O Brasil se transformou em um importador de alimentos em um dos maiores produtores e exportadores. Ele também criou a Embrater.

 

Paolinelli foi professor e diretor de uma das mais importantes escolas de agronomia do Brasil:  a ESAL (Escola Superior de Agricultura de Lavras), hoje UFLA (Universidade Federal de Lavras). Foi Secretário de Agricultura de Minas Gerais, Ministro da Agricultura, Deputado Constituinte e um líder do agro brasileiro. Atualmente é o responsável pela Cátedra “Luiz de Queiroz” e conduz o Projeto Biomas Tropicais, articulando as bases tecnológicas para nova revolução agrícola no mundo.

 

A ideia da indicação de Paolinelli para o Prêmio Nobel da Paz surgiu no início de 2020. Foi criado um comitê constituído por personalidades do agro nacional, que preparam toda a documentação para justificar a proposta. A Esalq/USP, instituição reconhecida como uma das melhores do mundo na área de agronomia, assumiu a indicação. Em 26 de janeiro de 2021 houve uma coletiva para apresentar a proposta e os esclarecimentos necessários à sociedade. Nos meses de fevereiro e março deve ser iniciado o processo de avaliação dos indicados, por uma comissão de cinco membros nomeados pelo Congresso da Noruega. Uma análise mais aprofundada deve ocorrer de abril a setembro. A decisão da escolha deve ser em outubro e a entrega do Prêmio em dezembro de 2021, em Oslo, Noruega.

 

É importante que a proposta brasileira seja apoiada e divulgada em todas as áreas e países. Será um Prêmio para o mundo, envolvendo população urbana e rural de países que necessitam de comida de qualidade. Será um estímulo para que o Brasil continue se empenhando em produzir cada vez mais alimentos com sustentabilidade.

 

Mais detalhes sobre Paolinelli, suas atividades e as ações para fortalecer a candidatura podem ser acompanhadas pelo site www.paolinelli-nobelpeaceprize2021.com e no Youtube “Paolinelli Nobel Peace Prize 2021”. Fica claro que a agricultura tropical sustentável, criada no Brasil, pela liderança de Paolinelli, será a grande solução para evitar a fome no mundo. Isto significa PAZ! Alysson Paolinelli merece! O Brasil merece!

 

Sobre o CCAS

O Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicílio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

 

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

 

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

 

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça. Mais informações no website: http://agriculturasustentavel.org.br/. Acompanhe também o CCAS no Facebook: http://www.facebook.com/agriculturasustentavel.

Postado por Alfapress Comunicações | 0 comentários
Marcadores: CCAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...