28.05.2019

Fertiláqua comprova responsabilidade em segurança e saúde ocupacional com a ISO 45001

Fertiláqua comprova responsabilidade em segurança e saúde ocupacional com a ISO 45001

A Fertiláqua, um dos maiores grupos de nutrição, fisiologia de plantas e revitalização de solo, conquistou a certificação internacional ISO 45001 - Sistemas de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional, que tem como foco a melhoria no desempenho em termos de saúde e segurança do trabalho. 

A ISO 45001 tem o objetivo de fornecer uma estrutura para gerenciar os riscos e oportunidades identificados na empresa, a fim de que seja possível prevenir lesões e problemas de saúde ocupacional e proporcionar ambientes de trabalho seguros e saudáveis.

Desde 2016, a Fertiláqua vem investindo em melhorias de instalações para atendimentos de requisitos legais, principalmente voltados às normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho. Em 2018 conquistou a ISO 14001, que especifica os requisitos que permitem o desenvolvimento de práticas ambientalmente sustentáveis pela Organização. 

“O nosso Sistema interno é preparado tanto para atuar na questão ambiental quanto para saúde e segurança. Então, com todas as ferramentas prontas para a 45001, decidimos fazer alguns treinamentos preparatórios, revisamos a documentação, fizemos um curso de formação de auditores internos e realizamos uma auditoria interna, em que constatamos a aptidão para receber a auditoria externa da QMS, organismo certificador, que nos deu uma posição positiva em relação à norma”, explica Heloisa Berwig, Coordenadora de Qualidade, Saúde, Segurança e Meio Ambiente | QSSMA da Fertiláqua.

Com a certificação 45001, a Fertiláqua garante condições de saúde e segurança para seus colaboradores, prestadores de serviço que atuam dentro das plantas da empresa, visitantes e para toda a circunvizinhança.

A ISO 45.001 foi publicada em maio de 2018 a fim de uma possível substituição à OSHAS 18.001, amplamente implementada no mundo todo. As empresas terão um prazo de três anos para realizar a substituição e adequação. “Em menos de um ano após a publicação, a Fertiláqua já realizou a implantação do novo modelo e vem conscientizando a equipe em relação a todas as mudanças necessárias, trazendo melhorias para o dia a dia da Organização”, conclui Berwig.

Sobre o Grupo Fertiláqua

Um dos maiores grupos de nutrição, fisiologia de plantas e revitalização de solo, a empresa Fertiláqua atua por meio das marcas Aminoagro, Dimicron e Maximus, a linha Longevus no segmento de cana-de-açúcar, e a linha Golden Seeds para sementeiras e produtores de sementes. A companhia pertence ao fundo de investimento Aqua Capital. Com mais de 300 colaboradores e presença em todo o Brasil, e em outros países da América Latina, a empresa investe em pesquisa, tecnologia e inovação. A Fertiláqua conta com a sede administrativa em Indaiatuba/SP, fábricas em Cidade Ocidental/GO e Cruz Alta/RS, um centro de distribuição em Cuiabá/MT, dois Laboratórios de Análise de Sementes (LAS) e dois Centros de Inovação Tecnológica (CIT). O grupo disponibiliza uma iniciativa pioneira, o Programa Construindo Plantas (PCP), com ações específicas em cada fase das culturas, do plantio à colheita, para potencializar o desenvolvimento de plantas mais eficientes, e um solo com melhores qualidades físicas, químicas e biológicas, buscando com isso sistemas com maiores potenciais produtivos e consequentemente rentabilidade. Com o objetivo de reconhecer a qualidade das sementes de soja no mercado brasileiro, foi criado pelo grupo o selo Sementes de Verdade. Mais informações no website: www.fertilaqua.com.

Postado por Alfapress Comunicações | 0 comentários
Marcadores: Pakalolo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...