04.06.2018

Fertiláqua conquista certificação que comprova responsabilidade sustentável

Fertiláqua conquista certificação que comprova responsabilidade sustentável

A Fertiláqua, um dos maiores grupos de nutrição, fisiologia de plantas e revitalização de solo, recebeu recentemente a certificação ISO 14001, que especifica os requisitos que permitem o desenvolvimento de práticas ambientalmente sustentáveis pela Organização.

A ISO 14001 incorpora além de questões estratégicas, a preocupação com a cadeia de valor, ciclo de vida, entre outras mudanças. A norma também reconhece as excelências estruturais para a proteção do meio ambiente e rápida resposta às mudanças das condições ambientais.

Sempre com uma preocupação socioambiental em destaque, a Fertiláqua busca constantemente melhorar suas operações e negócios, normas e processos, e para isso estruturou uma área especializada para a implementação do Sistema de Gestão Ambiental e Social (SGAS) em todas as unidades da companhia.

Com isso, foi estabelecido um cronograma de atividades, incluindo diversos treinamentos, e foram sendo desenvolvidos e executados procedimentos, instruções de trabalho, além de padronizações de documentos. O primeiro benefício conquistado foi o engajamento de todas as áreas no processo, e o aumento considerável de ações de promoção à saúde e ao meio ambiente.

Após a implementação finalizada do SGAS, foram realizadas auditorias para a certificação. “A primeira foi feita internamente para a adequação de algumas situações que ainda considerávamos pendentes. Na sequência, recebemos uma auditoria externa da QMS, organismo certificador, que nos deu uma posição positiva em relação à norma”, explica Heloisa Berwig, Coordenadora de Qualidade, Saúde, Segurança e Meio Ambiente | QSSMA da Fertiláqua.

Com a certificação da ISO 14001, houve a implantação de práticas sustentáveis dentro da empresa e a padronização de processos socioambientais, envolvendo, além dos colaboradores, também fornecedores, clientes, produtores rurais e toda circunvizinhança das Unidades.

Segundo Heloisa, o Sistema de Gestão permitiu a adoção da coleta seletiva, de um programa de gerenciamento de resíduos, a realização de ações de redução de consumo de recursos naturais, como energia elétrica e água. “Fizemos um sistema de recirculação de água nas indústrias para aproveitamento completo. Em Cruz Alta/RS, por exemplo, foram instalados tanques para armazenamento de água da chuva e para posterior utilização. Além disso, o SGAS auxilia na gestão de prazos, regulamentações legais e licenças de funcionamento junto aos órgãos”, esclarece.

Todos os negócios da companhia – indústrias, centro de distribuição, escritório administrativo, Laboratório de Análise de Sementes e o Centro de Inovação Tecnologia – foram adaptados de acordo com suas atividades e certificados pela ISO 14001.

“Isso é parte de um trabalho contínuo da Fertiláqua em promover melhorias para a empresa, seus colaboradores e demais partes interessadas. É uma comprovação internacional da qualificação da empresa no que diz respeito à temas de meio ambiente; e um diferencial que trazemos para o mercado”, afirma.

Sobre o Grupo Fertiláqua

Um dos maiores grupos de nutrição, fisiologia de plantas e revitalização de solo, a empresa Fertiláqua atua por meio das marcas Aminoagro, Dimicron e Maximus, a linha Longevus no segmento de cana-de-açúcar, e a linha Golden Seeds para sementeiras e produtores de sementes. A companhia pertence ao fundo de investimento Aqua Capital. Com mais de 300 colaboradores e presença em todo o Brasil, e em outros países da América Latina, a empresa investe em pesquisa, tecnologia e inovação. A Fertiláqua conta com a sede administrativa em Indaiatuba/SP, fábricas em Cidade Ocidental/GO e Cruz Alta/RS, um centro de distribuição em Cuiabá/MT, dois Laboratórios de Análise de Sementes (LAS) e dois Centros de Inovação Tecnológica (CIT). O grupo disponibiliza uma iniciativa pioneira, o Programa Construindo Plantas (PCP), com ações específicas em cada fase das culturas, do plantio à colheita, para potencializar o desenvolvimento de plantas mais eficientes, e um solo com melhores qualidades físicas, químicas e biológicas, buscando com isso sistemas com maiores potenciais produtivos e consequentemente rentabilidade. Com o objetivo de reconhecer a qualidade das sementes de soja no mercado brasileiro, foi criado pelo grupo o selo Sementes de Verdade. Mais informações no website: www.fertilaqua.com.

Postado por Alfapress Comunicações | 0 comentários
Marcadores: Pakalolo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...