29.04.2015

Implantação de sistema hidropônico potencializa produção de 30% a 50%

Implantação de sistema hidropônico potencializa produção de 30% a 50%

Técnica de cultivo sem solo pode ser utilizada em centros urbanos e traz alimentos com maior qualidade e frequência

O crescimento da população mundial é uma preocupação constante para o setor de produção e distribuição de alimentos. Os recursos naturais do planeta são limitados e para alcançar esse objetivo, constantemente deve se buscar alternativas para propiciar o aumento da produção, com boas práticas agrícolas. No setor agrícola, uma técnica de cultivo sem solo que foi adotada inicialmente em 1935 pelo Dr. William. F. Gericke, da Universidade da Califórnia, no qual permitiu o desenvolvimento da cultura em escala comercial assim como no campo.

A hidroponia é um sistema que não utiliza o solo como substrato, por isso pode ser aplicada em qualquer local, incluindo centros urbanos. Todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento da planta ficam na água, onde são cultivadas dentro de uma estufa. Neste caso, o início da colheita é mais precoce do que as produzidas em condições de campo.

Alguns associados da Aphortesp (Associação dos Produtores e Distribuidores de Hortifrúti do Estado de São Paulo) já trabalham com essa técnica. "O principal benefício da hidroponia é que temos a garantia de uma produção de qualidade e mais higienizada o ano todo. Além disso, a produtividade pode aumentar de 30% a 50%, o produto cresce muito mais rápido, de maneira saudável", declara o especialista associado, Danilo Duarte. "Várias espécies podem ser cultivadas por esse sistema como alface, rúcula, pepino, brócolis, tomate e muitas outras, a colocação do produto no mercado, também fica melhor, por ser um produto de qualidade e boa aparência", completa.

Segundo o especialista, para implantar o sistema hidropônico são necessárias estufas, terraplenagens, mesas, bancadas e sistemas hidráulicos e elétricos, por isso possui um custo inicial muito elevado, "o investimento começa entre 20 mil e 50 mil, é um alto custo, por isso muitos produtores ainda ficam reticentes, e a falta de mão de obra especializada também é um problema muito grande", afirma.

Sobre a Aphortesp:

A Aphortesp (Associação dos Produtores e Distribuidores de Hortifrútis do Estado de São Paulo) foi criada em 2004, sendo atualmente composta por 12 associadas e com uma rede de mais de 700 produtores parceiros fornecendo frutas, legumes e verduras (FLV). O objetivo da Associação é representar o segmento de hortifrúti, promovendo a difusão de conhecimento científico, tecnológico, de comercialização e de marketing. Além da integração da cidade e do campo, difundindo e valorizando o trabalho do produtor de hortifrúti. Saiba mais sobre a Aphortesp: http://www.aphortesp.com.br/.

Postado por Alfapress Comunicações | 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...