14.12.2017

Santa Cruz do Rio Pardo é o modelo do novo Brasil

Santa Cruz do Rio Pardo é o modelo do novo Brasil

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM.

Vamos pra frente Brasil, que atrás vem gente… E por falar nisso, o que move o país de forma positiva?
Enquanto forças estranguladoras sufocam e roubam oxigênio da nação e enquanto as outras forças lutam e progridem, ficamos nós aqui dando “murro em ponta de faca”, debatendo, discutindo e numa agonia alucinante, submetidos a uma pauta dos três Poderes: o Legislativo, o Executivo e o Judiciário.

Já disseram um dia que a mídia seria o 4º Poder – e não tenho dúvida –, mas acrescentaria que a mídia só pode ser o 4º Poder se representar os valores ascensionais da Sociedade Civil Organizada.

Encanta-nos no Brasil ir ao seu interior, em seu íntimo, e voltarmos com lições geniais de fatos incríveis de progresso envolvendo o agronegócio. Esse Brasil que luta e progride e não se deixa estrangular pelas forças trevosas e entrópicas, é aquele que trabalha, empreende, coopera (inclua-se nisso organizações com ou sem fins lucrativos), e mesmo valorosos servidores públicos que não olham para os lados ou para trás do seu entorno de lodo, e se permitem brotar as flores de lótus.

A cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, localizada no interior do estado de São Paulo, tem hoje 45 mil habitantes com um índice de desenvolvimento humano excelente. É incrível observar essa cidade agroindustrial. Agroindústrias dominam a economia.

Essa cidade beneficia o arroz, que apesar de não ser plantado e vir do Rio Grande do Sul, oferece cerca de 1/3 de todo arroz consumido no estado. Nessa cidade de 45 mil habitantes, onde todos se conhecem e parecem viver numa única família, é feito também o delicioso pão de alho. Também uma pimenta fantástica e uma unidade gigantesca de ração para pets, que está entre as três maiores do país, e está caminhando para buscar a liderança nesse ramo do agronegócio que mais cresce no país: nutrição para os cães e gatos.

Nessa cidade o poder público trabalha lado a lado com a Sociedade Civil Organizada. Os empresários agroindustriais apoiam e patrocinam as casas de abrigo de órfãos, mantêm um centro cultural invejável e dão exemplos significativos de sustentabilidade e de responsabilidade social.

Inteligentemente esses empresários e a Sociedade Civil Organizada de Santa Cruz do Rio Pardo não se envolvem em partidos políticos e suas facções, investem e criam praças na cidade e centros de lazer.

Isso é o modelo do novo Brasil. O Brasil que empreende, coopera e trabalha, e precisa cada ver mais assumir o protagonismo da governança nacional.

Sobre o CCAS
O Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça. Mais informações no website: http://agriculturasustentavel.org.br/. Acompanhe também o CCAS no Facebook: http://www.facebook.com/agriculturasustentavel.

Postado por Alfapress Comunicações | 0 comentários
Marcadores: Pakalolo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...