01.08.2017

A arte de conceder uma entrevista

A arte de conceder uma entrevista

Temos treinado centenas de executivos nos últimos anos e a pergunta que sempre me fazem é “porque tenho que falar com a imprensa?”. Há, ainda, aqueles mais tímidos ou que não estão envolvidos diretamente com as ações de Marketing ou Comunicação, ou os que não ocupam cargos de liderança, e que simplesmente não se sentem à vontade para falar com jornalistas, em nome da empresa ou entidade que representam. 
Muitas vezes eles já são porta-vozes e nem percebem pois esse título não está no cartão de visita, mas sim, faz parte da função que desempenham dentro das organizações. Quando um gerente ou coordenador tem que repassar as estratégias da empresa para os demais colaboradores ele já está usando suas atribuições de porta-voz. O mesmo acontece quando ele vai numa faculdade dar uma palestra para universitários, quando recebe um prêmio na entidade de classe e tem que fazer os devidos agradecimentos ou posicionamentos, quando negocia com o Sindicato dos Trabalhadores ou recebe os familiares dos colaboradores num dia festivo na empresa. E isso acontece rotineiramente.
O porta-voz é aquela pessoa que tem pleno domínio do assunto que irá falar; ele se prepara para enfrentar as perguntas que possam surgir sobre o tema que abordará; terá a habilidade de sair de situações de confronto ou que possam gerar ruídos na comunicação; será ainda alegre, positivo, conciliador durante o acirramento das discussões e, com postura profissional para dizer não ou que não sabe, mas que irá se informar “sobre”, e – em determinado momento – retornará com  tudo o que foi solicitado para sanar qualquer dúvida.
Dessa mesma forma, deve acontecer durante uma entrevista para a Imprensa. Os jornalistas, quando acionados pela assessoria de imprensa ou quando procuram a empresa por conta de alguma pauta, querem e devem ser bem atendidos, pois são os legítimos representantes da população, para ficar sabendo dos principais fatos e notícias, seja para as mídias tradicionais (jornal, rádio, revistas e emissoras de TV) ou para os atuais veículos digitais (portais de notícias, blogues, sites, youtubers, e até influenciadores digitais). 
Para aprimorar essa função é que as empresas contratam o Media Training. Conhecendo a imprensa, o que interessa para ela, o que pode virar notícia, as características peculiares de cada veículo de comunicação, o público que irá receber aquela informação, quais são as mensagens mais importantes e impactantes, o porta-voz pode transformar a entrevista numa arte, pois ele conseguirá agradar o jornalista com todas as informações que o profissional de imprensa precisa para fazer uma boa matéria e, ao mesmo tempo, passar informações importantes para que os leitores daquele veículo conheçam mais sobre sua empresa, organização ou entidade que representa. 
O Media Training deveria fazer parte da política de treinamento anual do departamento de recursos humanos ou gestão de pessoas, de tão importante que é. Após isso, o profissional treinado estará sempre preparado para enfrentar todos os desafios, seja dentro da empresa, ou representando a companhia durante uma coletiva. 

Veja no próximo post como são as técnicas para conceder uma boa entrevista.

 

Postado por Alfapress Comunicações | 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...